ELBER GELADEIRAS

Geladeiras para Caminhões

ELBER GELADEIRAS

Geladeiras Náuticas

ELBER GELADEIRAS

Geladeiras para Vans

ELBER GELADEIRAS

Geladeiras para Ônibus

ELBER GELADEIRAS

Projetos Especiais

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Conheça algumas dicas para lidar com os riscos da carga perigosa


Quem trabalha com transporte de cargas perigosas deve ter o dobro do cuidado antes de pegar a estrada, tanto com o caminhão como com o próprio bem-estar.

Muitas vezes as cargas consideradas perigosas são tóxicas ou inflamáveis, o que aumenta exponencialmente os riscos em caso de acidentes. No caso de materiais inflamáveis, o risco para o motorista e para outros usuários do sistema rodoviário é enorme, já que em caso de explosão e/ou combustão os envolvidos podem ficar feridos.

No caso de cargas tóxicas, o derramamento desse tipo de material pode causar um dano irreversível ao ecossistema local, prejudicando a vida da fauna e flora, poluindo rios ou lençóis freáticos.

Portanto, caminhoneiro, fique atento a essas dicas e tenha uma boa viagem:

Carregar sempre o kit de emergência completo – Placas de perigo, fitas zebradas, cones, etc.

Verificar luzes de sinalização – pisca-alerta, setas e faróis

Calibrar os pneus segundo a recomendação do fabricante

Fazer revisão completa do veículo, respeitando os prazos e quilometragem estipulados

Utilizar as placas que sinalizam o tipo de carga transportado

Verificar vazamento de fluidos como o de freio, óleo do motor ou diferencial

Fazer paradas periódicas e nunca dirigir com sono

Ter uma alimentação saudável e evitar comidas pesadas

Respeitar os limites de velocidade e obedecer às sinalizações de trânsito.


Fonte: Mercedes-Benz

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Pneus: cuidar bem, que mal tem?


Os pneus do seu bruto são fundamentais para garantir sua segurança e o bom funcionamento do veículo, principalmente quando falamos de veículos de carga. Por isso é tão importante mantê-los sempre saudáveis, e aqui vão ótimas dicas para te ajudar nessa tarefa.

A durabilidade de um pneu pode ser afetada, em grande parte, por conta destes cinco itens: Alinhamento, Balanceamento, Calibragem, Desenho de Banda e o Emparelhamento.

E por “afetada”, queremos dizer que o descuido desses itens pode reduzir até 40% a quilometragem de um pneu, fazendo com que a vida útil dos pneus do seu bruto caia quase pela metade, e o seu gasto com a compra de novos pneus dobre.

Portanto, se você colocar todas essas contas na ponta do lápis, vai reparar que é muito mais sensato e econômico fazer regularmente as manutenções dos pneus.

Gostou das dicas? Agora é só colocá-las em prática ;).



Fonte e imagem: Mercedes-Bens

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Sabe tudo sobre caminhão? Conheça alguns mitos e veja se você está agindo certo com o seu bruto.


Os longos anos de estrada e a experiência adquirida atrás do volante são extremamente preciosos e formam caminhoneiros mais preparados para enfrentar o dia a dia. Entretanto, essa mesma experiência pode trazer vícios e manias prejudiciais.

Confira alguns mitos desvendados por profissionais mecânicos e engenheiros.

Aquecer o motor.
Desde que existe a injeção eletrônica e óleos lubrificantes mais modernos, não há mais necessidade de aquecer o motor durante 10-15 minutos antes de sair rodando. Além disso, as diversas áreas do caminhão não recebem nenhum tipo de calor com o caminhão estático, incluindo o sistema de freios, embreagem, caixa de transmissão e rolamentos. O único sistema que requer um pequeno tempo de espera para entrar em perfeito funcionamento são os freios a ar, mas apenas alguns minutos são suficientes para encher as bolsas.

Tirar a válvula termostática.
A válvula termostática é responsável por regular o fluxo do líquido de arrefecimento entre o motor e o radiador. Em casos de superaquecimento do motor, ela libera o líquido para o radiador, resfriando o sistema. Ao retirar a válvula, o líquido se mantém circulando apenas no motor, aumentando a temperatura e diminuindo o seu desempenho em até 50%.

Acelerar ao ligar o motor.
Muitos motoristas acreditam que, acelerar o motor ao ligar ou desligar o caminhão, ajuda a lubrificar o motor, mas o fato é que acontece justamente o contrário. A bomba de óleo não consegue lubrificar todo o motor instantaneamente, portanto ele acaba girando sem a lubrificação adequada e danifica o sistema. O mesmo acontece com a turbina ao desligar o caminhão em alta rotação, que fica girando sem estar sendo lubrificada.

Usar aditivo no radiador.
Os aditivos do radiador possuem duas funções essenciais para o bom funcionamento do caminhão:
1) Seus elementos anticorrosivos circulam pelo motor e o deixam protegido contra corrosão e ferrugem.
2) Ele tem a capacidade de alterar as propriedades químicas da água, evitando que ela evapore em temperaturas muito altas e que congele no caso de frio intenso.

 Aproveite nossas dicas e boa viagem! 😉


Fonte: blogcaminhao.mercedes-benz.com.br

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Saiba como cuidar dos bancos do seu caminhão

Os bancos do seu bruto são peças-chaves para manter uma cabine limpa e bem cuidada. Uma correta higienização é importante para evitar desgastes e até degradação do material. Então, antes de começar a limpeza, é importante entender qual é o tipo de material de revestimento e, a partir disso, saber qual a melhor forma de realizar a higienização.


1. Bancos de tecido
Para limpá-los, utilize um pano úmido e produtos neutros. No caso de líquidos derramados no banco, como café, leite, refrigerante ou produtos gordurosos, limpe imediatamente com um pano macio e absorvente. Em seguida, passe um pano umedecido em água morna e sabão neutro. Deixe secar naturalmente. Para bancos muito sujos, considere a lavagem a seco.

2. Bancos de couro
Bancos de couro precisam de cuidados especiais. Eles devem ser limpos sempre com um pano úmido e produtos neutros. Para manter uma boa aparência, uma dica é realizar a cada seis meses, a hidratação dos bancos de couro. O procedimento é feito após higienização com produtos específicos que vão hidratar, dar brilho e revestimento, mantendo a aparência saudável do material. A dica de ouro é evitar a exposição dos bancos de couro ao sol. Isso pode ressecar o revestimento dos assentos e danificá-los.

3. Bancos mistos
Em caso de assentos mistos, é ideal levar em consideração os cuidados necessários aos dois tipos de material. Realize a hidratação do couro e limpe o restante do assento com aspirador de pó.

Outras dicas importantes
- Caiu algum líquido no assento que pode manchá-lo? Não deixe por muito tempo! Quanto mais tempo adiar a limpeza, mais difícil será a remoção;
- Existe no mercado um procedimento de impermeabilização dos bancos, que pode ser feito em oficinas ou assistências técnicas. Ela impede que o tecido absorva líquidos derramados no assento e o aparecimento de manchas. Mas todo cuidado é pouco. Mesmo impermeabilizados os bancos podem ser manchados por alguns tipos de líquidos.


Fonte: Blog da Iveco

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Alterações no Código de Trânsito Brasileiro

As novas determinações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) já entraram em vigor, corrigindo principalmente os valores das multas de trânsito. As infrações foram reajustadas em torno de 50%, mas, em casos especiais, o condutor pagará muito caro por infringir uma regra de trânsito.


Falar ao telefone enquanto dirige, nem pensar! A alteração no CTB prevê infração gravíssima (7 pontos na carteira) para motoristas que forem flagrados falando ou segurando aparelhos eletrônicos, com multa de R$ 293,47. Antes, a infração era média e a multa custava R$ 85,13.

 A velocidade máxima em algumas vias também foi alterada. Em rodovias de pista simples, por exemplo, a velocidade permitida passou a ser de 100 km/h.

Outras alterações importantes

Quem estacionar de forma irregular em vagas destinadas a pessoas com deficiência estará cometendo infração gravíssima e terá de desembolsar R$ 293,47 em multa, além de ter seu veículo removido.

O motorista que for flagrado dirigindo sob efeito de álcool, ou que se recusar a fazer o teste do bafômetro, pagará multa no valor de R$ 2.934,70 e ainda perderá o direito de dirigir por 12 meses. No caso de reincidência no prazo de 12 meses, a multa dobra de valor e vai para R$ 5.869,40.

As mudanças no Código de trânsito ainda preveem valores dobrados para quem for infrator reincidente no período de 12 meses e multas também para pessoas jurídicas, ou seja, a partir de agora, empresas também podem ser responsabilizadas com multas de trânsito.

Uma boa novidade da alteração é o anúncio do lançamento de um aplicativo para smartphones, que facilitará a vida do condutor e ainda promete 40% de desconto nos valores das multas que devem ser pagas pelos usuários.

Confira os novos valores aplicados às multas de trânsito
- Leves: R$ 88,38 (3 pontos)
- Médias: R$ 130,16 (4 pontos)
- Graves: R$ 195,23 (5 pontos)
- Gravíssimas: R$ 293,47 (7 pontos)


Fonte: Blog da Iveco

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Pneu, cada percurso tem o seu. E agora você vai descobrir o ideal para cada tipo de viagem.

Pode parecer que não, mas saber escolher qual pneu usar em cada trajeto, está diretamente ligado à sua segurança e rentabilidade do seu caminhão. Como cada trecho e cada rodovia têm suas características, os pneus podem variar bastante dependendo do trecho que você está percorrendo. Por isso, aqui vão algumas dicas para você ficar atento:


Pneus Off-road
Para quem vai dirigir em locais mais brutos, com terreno de terra ou pedras e bem acidentados, indicamos este tipo de pneu para não te deixar na mão.

Pneus para alta severidade
Para rodar com seu bruto carregado ou não em trajetos urbanos, o ideal é optar por este tipo de pneu que facilita as manobras e aceleração e frenagem.

Pneus para baixa severidade
Quando o assunto é dirigir por mais tempo, como em rodovias asfaltadas que possuem muitas retas, escolhemos este tipo de pneu.

Pneus para média severidade
Quem costuma trafegar pelas rodovias brasileiras, pode apostar neste modelo. Já que ele é recomendado para estradas asfaltadas que possuem muitos aclives e declives.

Pneus Mistos
Se o seu percurso contempla locais asfaltados e de terra, vá com o pneu misto que garante uma boa performance nos dois solos.

Bom, além de escolher o pneu certo é preciso manter seu caminhão em dia também. Faça, regularmente, a calibragem dos pneus com a pressão correta, o rodízio para equilibrar o desgaste e também verifique sempre os amortecedores e condições dos pneus.


Fonte: http://blogcaminhao.mercedes-benz.com.br/

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Dicas de economia: como gastar menos combustível nas estradas

Quando o assunto é economia, a gente logo pensa no consumo principalmente de combustível. Esse consumo pode encarecer e muito a viagem entre um frete e outro. Ao adotar algumas práticas simples, é possível diminuir bem os custos e manter o veículo em bom estado, ao mesmo tempo, garantindo aumento de vida útil e valor de revenda. Aqui, listamos cinco dicas de economia de combustível. Vamos colocar em prática?


Planejar sua rota
Quando você faz um planejamento do seu caminho, evita surpresas desagradáveis. Por exemplo: se você chega direto ao seu destino, sem nenhum desvio ou problemas de estrada, consequentemente gasta menos tempo e menos combustível.

Calibrar os pneus
Pneus que não estão calibrados corretamente exigem mais do caminhão e isso desperdiça combustível, além de prejudicar a durabilidade dos pneus. Além disso andar sempre com a carga no peso permitido, checar os níveis de água e óleo e fazer a revisão e manutenção com frequência garantem tranquilidade e economia.

Use o tacômetro
Dirigir o máximo de tempo possível dentro dessa faixa e aliviar o pé nos trechos de reta garantem melhor aproveitamento do torque do motor. Esta medida também reduz o consumo de combustível, pois evita forçar o motor do caminhão com rotações baixas ou altas demais.

Mantenha o veículo engrenado
Antigamente, existia a crença de que, ao deixar o veículo em ponto-morto, não havia consumo de combustível. Além de ser inseguro para todos os motoristas, nos veículos modernos, o ponto-morto é entendido pelo motor como uma marcha lenta e não diminui o gasto de diesel. Na maioria dos veículos atuais, quando o pedal de aceleração para de ser pressionado, automaticamente a injeção de combustível é cortada e, somente dessa forma, deixa de consumir combustível. O veículo engrenado tem gasto de combustível nulo, já em ponto-morto, o motor funciona como se estivesse em marcha lenta e, por isso, consome mais.

 Adote a direção defensiva
Quando você mantém a distância de segurança de outros veículos, você evita o gasto de muito combustível com as freadas bruscas. Acelerar repentinamente também aumenta os gastos. Então, não faça ultrapassagens arriscadas, não force o pedal do acelerador e não ande em alta velocidade o tempo todo.


Fonte: Blog da Iveco
Postagens mais antigas  → Página inicial